Arquivo da categoria: Esporte

Dawn I em Aratu

Dawn I in Aratu

A regata Aratu-Maragogipe de 2017, dita RAM 2017, foi adiada para o dia 9 de setembro. Estávamos na Marina de Aratu com antecedência. A regata seria no sábado, dia 26 de agosto. Um acidente em Mar Grande com uma embarcação de passageiros causou grande  comoção na Bahia e o pesar geral levou ao adiamento pelos organizadores da regata.

Chegamos à marina no início da semana para alguns treinos. Tivemos a orientação valiosa de Luis Poesia, velejador de cruzeiro e skipper com vasta .experiência e sabedoria bem-humorada. Inexplicavelmente ou estranhamente, como achou o Kan Chuh, durante os treinos o estai de proa foi visto balançando pelo Poesia lá na frente causando extremo nervosismo a todos. Poesia bradava que o mastro iria cair, muito preocupado. Relatou depois que já teve experiência com queda de mastro e encontramos  uma referência a isto no veleiro, net. Não teríamos muito o que contar do nosso cotidiano não fossem os imprevistos perigos a nos espreitar do recôndito do reino dos eventos silenciosos e discretos que afloram de repente se expressando como um pino solto e uma uma cupilha misteriosamente desaparecida.

Como Hermes é o eterno viajante, sempre na estrada entre o aquém e o além, ele é o deus do périplo, da viagem além do último horizonte, do existir como travessia contínua. Sob sua tutela, “viver é muito perigoso” (ROSA, 1970), porque se concebe prenhe de experiências, que conduzem o homem a atravessar o derradeiro limite do humano. Périplo, perigo, experiência são palavras que atuam dentro do mesmo campo semântico, porque constelam-se ao redor do radical per –:

De fato, perigoso e experiência têm o mesmo radical: per-. De per- se formou o verbo grego perao, que significa originariamente: atravessar, e o substantivo peras: limite. O viver é perigoso porque se dá como experiência (CASTRO, 2002, 67).

Fonte: O UNIVERSO ROSIANO DAS TERCEIRAS ESTÓRIAS(PARTE 1)

Mar fosforescente

Sob a orientação sábia do Poesia, e a minha estupefação, Mateus correu para baixar a vela grande e assim evitar uma pressão que derrubasse o cambaleante mastro. Optou por manter a genoa no lugar como uma espécie de substituta de “fortuna” do estai agora inoperante. Poesia não conseguiu me confiar o timão apesar de eu pedir com o intuito de liberá-lo para ajudar Mateus. Os cabos ociosos usados com o balão foram presos no proa para substituir o estai. Depois baixou-se a genoa e voltamos ao cais no motor. Fiquei imaginando o que aconteceria se o estai soltasse durante as nossas velejadas que fizemos pela manhã sem o Poesia. Ao chegar no cais e durante a atracação Mateus viu o improvável. O pino do estai de proa ameaçava ir para água a dois centímetros da borda da proa.

Depois que o Poesia terminou com a gente embarcou o Carlinhos, nascido numa canoa, que “tocou” o barco como um virtuosi dos violinos trimando para a máxima performance, principalmente na orça, sua especialidade. Ganhando sempre corremos em match race contra Kan Chuh, Rafael e Murillo Novaes num outro Skipper 6.5. Uma vez até a bóia número 2 na Baía de Todos os Santos e outra na Baía de Aratu. Depois fomos ao churrasco oferecido pelo Barreto. Nas conversas durante o churrasco Barreto falou de um minitransat de madeira que um francês queria vender mas não podia por causa de lei ou normas fiscalizadas pela Receita Federal.

c0d973936c03f13749e897fc651a3535

Uma curiosidade também foi sobre uma estratégia para enfrentar furacões: plantar barcos.

furacaoluis001

Mateus, depois das velejadas, teve despertado o interesse pela literatura de vela que possuo. Tem lido pesadamente Navegar é Fácil, Nigel Calder e sobre nós, inclusive no Ashley.

 

Achamos também, perdidos na minha “vasta biblioteca” os livros “Vela e prancha para todos”, do Bob Bond, e “Cartilha de navegação”, de Luciene Strada.

 

Anúncios

I Fim de Semana de Vela

185

Divulgada a programação completa do I Fim de Semana de Vela da Baía de Aratu! O evento, que acontece nos dias 18, 19 e 20 de agosto traz três dias intensos de palestras, regatas, Feira do Rolo, música e muita troca de experiência entre os participantes, que podem aproveitar a oportunidade para disputarem um belo esquente para a Regata Aratu-Maragojipe! Participe!

PROGRAMAÇÃO

Sexta-Feira |18 / 08 / 2017

• 19h: Palestra sobre Meteorologia (AIC) | Palestrante: David Xará
• 20h: Som ao Vivo (AIC)

Sábado | 19/ 08 / 2017

• 08h – Feira do Rolo – Produtos Novos e Usados (AIC)
• 10h – Palestra: Regras de Regata | Travessias e Delivery (AIC)
Palestrante: Leonardo Chicourel

• 13h – Regata de Percurso Baía de Aratu (Veleiros de Oceano) | Regatas Barla – Sota (Optmist)
(Chegada na Marina Aratu)
• 16h – Happy Hour com Coquetel (Marina Aratu)

Domingo | 20/ 08 / 2017

• 08h – Feira do Rolo – Produtos Novos e Usados (AIC)
• 12h – 02 Barla-Sota (Dentro da Baía de Aratu) / Regatas Barla – Sota (Optmist)
• 16h – Coquetel de Premiação (AIC)

Aratu Iate Clube

De bicicleta até a Rua Vitória Régia

Rua Vitória Régia By Bike.png

Estava circundando a lagoa quando resolvi tentar chegar no alto onde havia um prédios sobre pilotis na encosta do morro. Não consegui acertar o lugar e fui acabar na Chácara Sacopã (área privada) e depois, na Rua Vitória Régia. A subida era de ladeiras de paralelepípedos. Muito incômodo. Não recomendo a subida de bicicleta. E nem a vista, apesar do dia ensolarado, era muito acessível.

dahon-speed-d7-baltic-600x325

De bicicleta até a Praia da Joatinga II

leblon-ponte-da-joatinga

da-ponte-da-joatinga-ate-a-praia-da-joatinga-via-estrada-do-joa

praia-da-joatinga-leblon

Saí de bicicleta pela manhã e despretensiosamente fui até o Mirante do Leblon. O dia estava estonteantemente bonito. O mar turquesa era de se ajoelhar.

Resolvi estender o passeio até um mirante sobre a prainha depois do Sheraton. E assim, passo a passo, a beleza foi se impondo e me empurrando para mais longe. Parecia dizer: “Tem mais adiante, vai perder?!”. Capturado, fui indo… Na ciclovia até São Conrado foi uma prova com barreiras. Mas valeu a pena. “Bom, agora volto”, pensei. “Vou só até o mirante na própria ciclovia antes do túnel para a Barra”. “Puxa, não dá para parar!”. Então varei o túnel e fui ver a obra das cercas e portões que estão fazendo debaixo da Ponte da Joatinga. Acho que é para evitar que os sem teto durmam embaixo. Resolvi ir até à Praia da Joatinga. Mas não queria saber da “escadaria “Flora May”. Informei-me que o sopé da Estrada do Joá ficava perto. E lá fui eu. A Praia da Joatinga mostrava a sua nesga de areia. Havia muitos surfistas na água e bombeiro em treinamento na prainha.

Voltei pela Estrada da Joatinga até São Conrado.

A Dahon D7 Street é fantástica e não me deixou na mão.

dahon-speed-d7-baltic-600x325

De bicicleta até o AquaRio

aquario-by-bike

Fui do Leblon até o AquaRio em companhia de um ex-colega de trabalho.

Fui na Dahon D7.

Visitamos o submarino Riachuelo (um “paraíso” dos claustrofóbicos) e o contratorpedeiro Bauru.

ecm_s22_riachuelo

b023-f19

 

dahon-speed-d7-baltic-600x325

Diários De Bicicleta – David Byrne

cover150-370x553

Não ando de bicicleta para todo lugar por ser ecológico ou digno de nota. Faço principalmente pelo senso de liberdade e êxtase.

David Byrne

O Dawn I na ISW 2015

dawn_1_1

Inscrevi o Dawn I na ISW 2o15. A travessia para levá-lo de Bracuí à Ilhabela iniciou no dia 19/6, 10:00. Chegamos 15:00 do dia 20. Levamos cerca de 29 horas. No dia 1/7 levaram o Xavante I. Saiu 16:00 e chegou às 3:00 do dia 4/7. Cerca de 59 horas. No sábado, dia 4/7 corremos a regata de Toque Toque. Eram três Minitransats: o Dawn I, o Xavante I e o Jacaré. Os ventos estavam muito fortes e houve muitas desistências, inclusive a nossa e do Xavante I. Soube que o Jacaré completou a regata.

dawn_1_2

Nossa genoa soltou e outros problemas levaram à decisão de abortar a regata.

Não velejei mais na regata além do primeiro dia. Peguei um resfriado e não quis arriscar a uma piora. Fui ver a premiação no sábado, 11/7. O Jacaré levou o troféu. Não houve troféu para o segundo lugar porque só haviam três minitransats na disputa. O Jacaré sofreu uma pequena colisão na proa em uma das regatas.

dawn-i-balao-isw-2015

dawni-i-genoa-isw-2015

mini-jacare-isw-2015

Jacaré do Pedro Fukui (vencedor da regata dos minitransats)

Mais fotos do Dawn I:

IMG_2607 IMG_2608 IMG_2609 IMG_2610 IMG_2611 IMG_2613 IMG_2614 IMG_2615 IMG_2616 IMG_2617

Vídeos da travessia Bracuí-Ilhabela

Links relacionados: