Pesadelo

Um presidente acorda todo suado na cama do seu palácio e vira-se para sua esposa:

Tive um sonho muito doido.

O que foi?

Lembra aquele cara que eu elogiei quando era deputado e votava o impedimento?

Sim.

Ele aparece no meu sonho como se estivesse vivo.

Nossa!

Vou contar o que conversei com ele.

E a seguir o presidente conta do seguinte diálogo que teve no pesadelo.

Que susto! Você não está morto?

Não. Eram mentiras sobre a minha morte o que ouviu.

E onde estava?

No melhor lugar para me esconder. No Paraguai da Tríplice Fronteira com o Brasil. Onde mais?

Pode me tirar deste pau de arara? Está muito desconfortável. Assim tenho dificuldades de raciocínio nesta nossa conversa, tá ok?

Não posso. Meus superiores ficariam aborrecidos…

Mas não sou eu o presidente e não defendi a sua memória? He he, quando pensava que você estava do lado de lá…

Enquanto você dormia um golpe foi dado. Você não é mais presidente.

Como? Quem deu o golpe?

Não posso revelar. Mas encomendaram a mim obter ‘amigavelmente’ alguns detalhes de você. E aqui estamos…

Neste momento o presidente revela que se esforçou para escapar do pau de arara acabando por acordar.

A esposa comenta:

Que filho da puta, hem?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s