Smoke

3204592e4bbe4bcb01c3b976fe827cc4

Os garotos e eu estávamos tendo uma…discussão filosófica sobre mulheres e cigarros.

Posso imaginar.

Suponho que tudo remeta à Rainha Elizabeth.

A rainha da Inglaterra?

Não Elizabeth a Segunda, Elizabeth a Primeira.

Já ouviram falar do Sir Walter Raleigh?

Sim, claro. Ele foi o cara que jogou a sua capa sobre a lama.

Eu costumava fumar cigarros da marca Raleigh.

Eles vinham com um cupom de brinde em todos os maços.

Bem, Raleigh foi a pessoa que introduziu o tabaco na Inglaterra, e desde que ele se tornou o favorito da Rainha…Queen Bessie, como costumava chamá-la, fumar se tornou uma moda na corte.

Aposto que a velha Bess deve ter compartilhado uma tragada ou outra, junto com o Sir Walter.

Uma vez, ele apostou com ela que poderia medir o peso da fumaça.

Você quer dizer, pesar a fumaça?

Exatamente. Pesar a fumaça.

Não dá para fazer isso. … como pesar o ar.

Admito que é bem estranho. Seria como pesar a alma de uma pessoa.

Mas o Sir Walter era um cara esperto.

Primeiro ele pegou um cigarro novo. O colocou na balança e o pesou.

Depois ele o acendeu e fumou o cigarro…batendo as cinzas cuidadosamente dentro do prato da balança.

Quando terminou, ele pôs a bituca dentro do prato da balança…junto com as cinzas, e pesou tudo o que tinha ali.

Então ele subtraiu do número o peso do cigarro novo, sem ser fumado.

A diferença era o peso da fumaça.

A citação do Sir Raleigh, por causa da pesagem de precisão, lembrou-me a experiência de laboratório onde o professor mostrava que colocar o queixo no final da trajetória do pêndulo era uma prova de confiança  nas leis da Física e no método científico. Mas principalmente uma fé na estabilidade das constantes da Física. E, é claro, nas condições de contorno da experiência. Uma mudança na constante da gravidade ou um improvável terremoto ou um rompimento do fio ou do suporte do pêndulo seria mortal. Principalmente se o pêndulo for O Pêndulo de Foucault, personagem “inanimado” mas extremamente móvel, do livro do Umberto Eco.

Pesar a fumaça é uma metáfora para o peso da alma? A alma que perpassa o filme como seu selo de amizade. A alma que nada pesa, mais leve que a fumaça que sai dos cigarros e havanos.

Revi Smoke no final da minha viagem à Europa. Enquanto me hospedava no Hostel Alegria. É um dos filmes na minha lista de filmes que gosto de rever de vez em quando. Filmes nesta lista atendem ao critério de eu ter gostado muito de vê-los e. sempre que posso, revê-los.

Assim como o enfumaçado Lucky este também termina com um sorriso. Em ambos a fumaça que envolve algumas cenas dá um caráter onírico a elas. Uma espécie de alma esvoaçante e calma em contraponto aos diálogos reticentes e introspectivos dos personagens do Keitel e do Hurt. 8641bf8511c002008200c6c7c1673726fe147df4A fumaça nas tertúlias nos fundos do hostel talvez seja o que ensejou que eu revisse o filme. A aura de amizade e solidariedade entre alguns hóspedes lembrou-me, subliminarmente, do tema principal do filme, na minha visão: amizade e compaixão.

Posteriormente, quando vi o filme pela primeira vez, encontrei o livro com o roteiro numa feira de livros no Rio de Janeiro, quando morava lá.

d_q_np_998157-mlb25696338811_062017-q

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s