Introdução ao Pharo

pharo

Tutorial do Pharo.

lumiere

Pharo Smalltalk é um ambiente de desenvolvimento (IDE) que usa um dialeto da linguagem de programação Smalltalk. Na esmagadora maioria dos sistemas para desenvolvimento usando Smalltalk o ambiente (IDE) e a linguagem são indissociáveis.

Smalltalk não tem quase nenhuma sintaxe e é orientado a objeto numa abordagem purista. Praticamente tudo é objeto em Smalltalk.

Smalltalk-80, ou simplesmente Smalltalk, é uma linguagem de programaçãoorientada a objeto dinamicamente tipada.

Em Smalltalk tudo é objeto: os números, as classes, os métodos, blocos de código, etc. Não há tipos primitivos, ao contrário de outras linguagens orientadas a objeto; strings, números e caracteres são implementados como classes em Smalltalk, por isso esta linguagem é considerada puramente orientada a objetos. Tecnicamente, todo elemento de Smalltalk é um objeto de primeira ordem.

Os programadores definem classes de objetos em suas aplicações para imitar (ou simular) o mundo real. Estas classes de objeto são organizadas hierarquicamente, de modo que seja possível fazer novos objetos com características de outros objetos, com poucas mudanças.

Wikipedia

Pharo Smalltalk é um dos vários ambientes para desenvolvimento de aplicações profissionais usando Smalltalk. A produtividade é um dos focos e apoiada pelo excelente debugger e capacidade para desenvolvimento interativo.

Put up or shut up

Uma coisa que Flow-Based Programming tem em comum com o Smalltalk é uma parcimônia de conceitos que servem de blocos de construção para sistemas complexos. Esta economia tem conseqüência direta na produtividade porque incentiva a experimentação e libera a criatividade. Combinar coisas simples e bem comportadas (previsíveis) é mais fácil que combinar coisas complexas. Em Smalltalk tudo é objeto. Objetos, obviamente, classes, mensagens, closures (blocks) são objetos. Smalltalk foi consequência da idéia de especificar uma linguagem de programação em uma única página. E não foi com letras miúdas.

The second bet had even more surprising results. I had expected that the new Smalltalk would be an iconic language and would take at least two years to invent, but fate intervened. One day, in a typical PARC hallway bullsession, Ted Kaeh;er, Dan Ingalls, and I were standing around talking about programming languages. The subject pf power came up and the two of them wondered how large a language one would have to make to get great power. With as much panache as I could muster, asserted that you could define the “most powerful language in the world” in “a page of code.” They said, “Put up or shut up.”

THE EARLY HISTORY OF SMALLTALK

A linguagem Smalltalk tem apenas seis palavras chaves: true, false, nil,self, super, e thisContextE os objetos só se comunicam por mensagens que acionam métodos.

Introdução | SmallFBP: a Smalltalk framework for Flow-Based Programming

Clique na imagem abaixo para ver a Pharo Cheat Sheet.

pharotut-cheat-sheet

Voltar à página do tutorial.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s