Rio – Aracaju: trecho Vitória – Cumuruxatiba

Repito imagem da planilha com o plano de viagem abaixo.

escalas da viagem Rio - Aracaju em janeiro de 2017.png

Tomamos o café da manhã no hotel (que já estava pago antecipadamente) e conseguimos ir para a estrada 8:30.

Chegamos com o dia claro em Cumuruxatiba. Pegamos uma estrada mais próxima do litoral para o último trecho da viagem. Toda de terra e um pouco esburacada com quebra-molas feitos de terra e mal sinalizados. De noite a estrada deve ser um horror.

vitoria-cumuruxatiba

Mas a vista do mar era linda. Paramos numa falésia onde saltavam de parapente. Muito bonito. O calor de 30 graus com o aliseos soprando incessantemente a cerca de 13 nós mantinha os parapentes flutuando sobre a falésia. Deu uma vontade danada de voar sobre aquele mar de um azul suave e estonteante.

Ficamos no Hotel Cumuruxatiba (c onhecido deoutras viagens). “Jantaramos” no restaurante do hotel mesmo. Um mignon ao molho madeira com batatas esfareladas e arroz a piemontesa. Um pouco melhor do que o parmegiane de Vitória.

Antes de comer dei uma olhada na praia. Vi o veleirinho da escola de vela na praia (depois soube que não era o veleiro que eu estava pensando pois tinha sido vendido). Soube que o paulista que toca à escola só abre a mesma no fim-de-semana. O cara que aluga caiaques e stand-up (40/meia hora e 50,00/uma hora) me informou que para ancorar perto da praia tem que pagar uma taxa. Quando perguntei mais sobre o assunto deu umas informações esquisitas envolvendo a Marinha, um pescador e pessoas se acercando dos barcos que fundeiam para cobrar a tal taxa. Achei suspeita a informação dada sem que eu pedisse. Eu apenas queria saber a profundidade e onde era a entrada para dentro da área abrigada pelos arrecifes. Amanhã vou tentar conversar com o paulista e apurar as informações. Ele me alugou veleiros de uma outra vez (um optimaster de sua lavra e um outro). Com o optimaster tentei, da outra vez, ir com Mateus e Carolina chegar perto do farol para mergulhar por lá. Tinha pouco vento e meia filhos ficaram impacientes. Voltamos do meio do caminho.

Fomos dormir. Não consegui usar o cofre do quarto. Segui os procedimentos para trancar mas não deu certo. O ar condicionado do quarto, um spliter, faz mais barulho do que frio. Eu desisti do ofurô que tinha reservado para as 19:00 porque achei que podia ter uma indigestão.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s