A cavalaria vermelha de Isaac Babel

Topei com uma referência a esta obra num livro de Rubem Fonseca (Vastas emoções e pensamentos imperfeitos) e achei num sebo uma edição de 1969 da Civilização Brasileira com tradução de Berenice Xavier. Já na introdução de Lionel Trilling, muito boa, somos preparados para a saborosa degustação do que vem adiante. Saborosa também é esta introdução que revela o dilema de um cossaco-judeu, aparentemente uma contradição em termos, diante da brutalidade e violência contrária a sua educação  na tradição judaica corrente. Vi também. já na introdução, uma possível fonte de inspiração histórico-literária para o tema da violência em Rubem Fonseca. A escolha de Rubem Fonseca pela violência dos seus personagens me fascina tal como Daniel Trilling descreve o fascínio exercido sobre Isaac Babel e sobre muitas pessoas. A violência com manifestação da vida, da força de viver a impor a vida exuberante e violenta porque não aceita ser contida na sua exuberância. Parece que a brutalidade dos cossacos, na descrição de Trilling, é, como a de um animal, inocente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s