Jejum Intermitente

Uma coisa é certa: nossos ancestrais não comiam 3 refeições todos os dias. Muito menos faziam lanches. Muito menos comiam a cada 3 horas, como mandam os nutricionistas.

(…)nossos ancestrais comiam tudo que podiam, quando podiam, e, de preferência, o pedaço de carne mais gorda que pudessem encontrar.

(…)

Alguns conceitos-chave desenvolvidos por Pilon:

  • Só existem dois estados metabólicos possíveis: alimentado (“fed”) ou “em jejum” (“fasted”).
  • A insulina é reduzida com low carb, mas nunca fica tão baixa quanto em jejum.
  • O metabolismo não desacelera com jejuns curtos.
  • O metabolismo não depende muito do que você come ou deixa de comer, e sim de sua quantidade de massa magra (músculo).
  • Jejuns curtos (24h) não afetam a cognição e o funcionamento do cérebro.
  • A restrição calórica, quando associada à musculação (“resistance training”), não leva à perda de massa muscular.
  • Benefícios metabólicos do jejum intermitente incluem todos os benefício de uma dieta low carb (melhora da síndrome metabólica e da inflamação crônica).

Fonte: Blog do Dr. Souto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s