O livro que virou clássico, que virou filme, que virou livro

Stephen Crane , um dos 14 filhos de um casal de Newark, Nova Jersey, tinha 24 anos quando escreveu o romance O Emblema Vermelho da Coragem (Penguim Companhia), considerado um dos primeiros clássicos da literatura norte-americana. Conquistou a fama e entrou para a história ao narrar a vida de um jovem soldado da Guerra Civil.

Descreve conflitos pessoais e batalhas com tantas minúcias que dá a impressão de ter participado das batalhas entre Sul e Norte – mas nunca esteve lá. Tudo saiu de sua imaginação.

John Huston já era um diretor de cinema famoso quando decidiu levar o romance de Crane para o cinema, em 1950, dois anos depois de ter conquistado dois Oscar pelo filme O Tesouro de Sierra Madre. Huston estava então 44 anos, era encarado como um dos maiores nomes do cinema, tinha uma independência que por vezes incomodava.

Ele se apaixonou pela história e…

Ver o post original 674 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s