Slava Polunin (Snowshow) no Rio de 1 a 5 de agosto

Fomos eu e Iane.

O show foi feérico e bonito. No entanto a atmosfera de melancolia se sobrepunha fortemente ao clima clown. Parece que a inspiração no clichê do palhaço triste foi reforçada pelas influências chaplinianas do Polunin. Apesar de esperar mais alegria gostei do show do “maior palhaço do mundo”. Por ser russo fez-me lembrar de um outro palhaço que vi num programa de TV chamado “O mundo do circo” e que fazia a sua performance sobre uma corda bamba.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s