Fabricando Tom Zé

Na sexta passada fui assistir o filme ‘Fabricando Tom Zé‘ no Odeon BR. Fui na sessão das 16:30 assim que saí do trabalho. Algumas passagens me chamaram atenção. Tom Zé é um furacão de criatividade. Fazer música com o esmeril foi sensacional. Entusiasma a platéia no filme e também a em que eu estava (embora pequena, estavam todos ligados na abertura do PAN). Passagens de muito bom humor fizeram-me dar boas gargalhadas. Houve um pouco de irritação também em Montreux quando Tom Zé destilou sua bílis pra cima de um técnico de som francófono que não estava compreendendo suas necessidades no show. Numa entrevista em um hotel Tom Zé falava de Montreux movido pela criação  dos que não eram de lá. E de lá, segundo ele, não havia contribuição de monta.Apesar de toda evolução e conforto material típico do primeiro mundo havia uma certa esterilidade cultural ou musical, na sua opinião.Talvez por isso mesmo, digo eu. Lembrei um comentário de Leminski em seu ‘Anseios Crípticos’ sobre Curitiba não ter uma produção cultural à altura de seu grau de cidade civilizada. Noutra passagem a mulher de Tom Zé coloca que, apesar de não se considerar a coisa mais importante na vida de Tom Zé, reconhecia que a arte é a coisa mais importante para um artista e que não tinha nenhuma veleidade de ser tal coisa. Pensei imediatamente em sua sabedoria pois se ela fosse essa coisa mais importante provavelmente Tom Zé não seria o que é. Fica claro que o seu amor por ele também é um amor pelo que ele representa, pelo seu gênio. Se não fosse assim então o que haveria para amar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s